Ator Alec Baldwin mata diretora de fotografia durante filmagens

O ator norte-americano Alec Baldwin matou acidentalmente a diretora de fotografia do filme que estava a rodar, ao disparar uma arma de adereço que não devia estar carregada, afirmou esta sexta-feira (22) a polícia do Novo México, nos Estados Unidos.

A vítima mortal foi identificada como Halyna Hutchins, de 42 anos, tendo os disparos ferido também o realizador do filme, Joel Souza, de 48, que foi admitido na unidade de cuidados intensivos do centro médico Christus St. Vincent, nos arredores de Santa Fé, no estado do Novo México, sudoeste dos Estados Unidos.

Halyna Hutchins ​​​​​​​ainda foi transportada de helicóptero para um hospital próximo, mas “não resistiu aos ferimentos”, indicou o Departamento do Xerife do Condado de Santa Fé. As vítimas foram atingidas quando “Alec Baldwin disparou uma arma de fogo utilizada para as filmagens” de “Rust”, tendo sido já iniciada uma investigação, de acordo com um comunicado do gabinete do xerife de Santa Fé.

O acidente ocorreu durante a tarde de quinta-feira, no rancho de Bonanza Creek, onde estavam sendo filmadas várias cenas do ‘western’, do qual Baldwin era produtor e protagonista.

De acordo com os investigadores, que se deslocaram ao local,o incidente parece ter sido causado pela utilização, como adereço, de uma arma de fogo, disparada durante uma cena do filme.

“Os investigadores estão investigando que tipo de bala foi disparada e como”, acrescentou o comunicado, sem referir quantos tiros foram disparados.

“Esta investigação permanece aberta e ativa”, disse Juan Rios, porta-voz do gabinete do Xerife do Condado de Santa Fé, referindo que não foi feita nenhuma acusação relacionada com este incidente. As testemunhas continuam a ser entrevistadas pelos detetives, informou.

Em declarações à agência de notícias AFP, Rios fez saber que Alec Baldwin falou voluntariamente com os agentes da polícia que estão a investigar o caso.

O ator “prestou declarações e respondeu às perguntas [dos detetives]. Ele veio voluntariamente e deixou o edifício depois de” falar com as autoridades responsáveis pela investigação.

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *