Wilson Lima recorre ao STF para não comparecer na CPI da Pandemia

Manaus (AM) – O governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC) acionou o Supremo Tribunal Federal (STF) tentando obter um habeas corpus individual para não comparecer diante na CPI da  Pandemia no Senado Federal.

A defesa do governador alega que, por ter sido denunciado na Operação Sangria, sob suspeita de irregularidades na compra de respiradores durante a pandemia, ele deve ter o direito de não produzir provas contra si.
Os advogados lembram ainda que o Supremo Tribunal Federal já garantiu o direito ao silêncio tanto a investigados quanto a testemunhas convocados em CPIs.
“A CPI da Pandemia reconhece e declara a condição de investigado de Wilson Miranda Lima, mas ainda assim o convoca para ouvi-lo sobre pretensas condutas delituosas”, diz um trecho do pedido.
Operação
Na semana passada, a Polícia Federa deflagrou  quarta fase da Operação Sangria, cumprindo mandados de prisão e de busca e apreensão contra servidores, empresários e nis endereços do governador.
‘Fuga’
O pedido de Wilson Lima foi distribuído por prevenção ao gabinete da ministra Rosa Weber, relatora da ação conjunta de nove governadores que tentam escapar da CPI..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *