Acusado de crime contra a Segurança Nacional, Felipe Neto é defendido pelo PT

Após o youtuber Felipe Neto, o mesmo que foi acusado de corrupção de menores, anunciar em seu perfil no Twitter que foi intimado por supostamente ter cometido crime contra a Segurança Nacional, parlamentares do Partido dos Trabalhadores (PT), dentre outros políticos como do PSOL, além personalidades fora da política, externaram seu apoio ao criador de conteúdo.

A presidente do PT, Gleisi Hoffmann. A “Amante” da planilha da corrupção da Odebrecht, fez efusiva defesa do youtuber.

“Querem amordaçar os críticos do desgoverno e quem chama Bolsonaro de genocida. E não é? Criminoso é quem ameaça os outros com armas, esses precisam de polícia! Minha solidariedade às vítimas do fascismo.”, disse.

A deputada Maria do Rosário, por sua vez, também prestou solidariedade à Felipe.

“O @felipeneto está sendo intimado à depor pq chamou Bolsonaro de genocida? Intimem o Brasil inteiro, então! Contra fatos não há argumentos: #BolsonaroGenocida E somos todas/todos/todes contra esse genocídio que já nos roubou 270mil vidas! Fica firme Felipe! Liberdade!”, escreveu.

Lindhberg Farias, ex-senador do PT afirmou:

“Estão perseguindo @felipeneto por ter chamado Bolsonaro de genocida. Não se intimide, Felipe, todos sabemos que Bolsonaro é Genocida com G maiúsculo! Toda nossa solidariedade.

O posicionamento da esquerda não surpreende. Os militantes estão sempre de plantão para defenderem àqueles que atacam o presidente Bolsonaro. Vale ressaltar que parte dos defensores são envolvidos em casos de corrupção. As espécies se procuram. (Folha da República)

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *