Grávida se joga no carro de Wilson Lima tentando salvar o irmão com Covid; governador não ajuda e homem morre

Manaus (AM) – Grávida, Raquel Assayag, chegou ao limite do desespero para tentar hospitalizar o irmão, Ricardo Assayag, de 31 anos, infectado pelo coronavírus. Raquel chegou ao governador Wilson Lima durante a inauguração de uma unidade de saúde.

Implorando pela vida do irmão, ela chegou a se jogar em frente ao carro de Wilson Lima. Insensível ao drama de Raquel, o governador fez “ouvidos de marcador” e não atendeu aos apelos de uma irmã desesperada.

Hoje, a família Assayag chora a perda de um jovem em virtude do desgoverno de Wilson Lima e de seus cúmplices na Assembleia Legislativa e na imprensa de Manaus que escondem o caos no Amazonas em troca de contratos espúrios que dilapidam os cofres públicos.

Entenda o caso

Lutando há dias por um leito para internar o irmão, Raquel Assayag conseguiu arrecadar balão de oxigênio. No sábado e domingo passados, Ricardo estava cansado e precisava de oxigênio. “Como não conseguimos UTI aqui em Manaus, estávamos tentando transferir ele para outro Estado, mas a saturação dele não estava estabilizando de segunda para terça para ele ser transferido”, disse a irmã.

Sem tratamento

Na corrida contra o tempo, Raquel sabia que o tempo estava acabando. O irmão estava recebendo atendimento no SPA Danilo Corrêa. “Terça a tarde ele passou muito mal por volta das 13h e desceu da enfermaria feminina, que estava destinada para emergências. Passou a madrugada de terça para quarta muito mal. Não defecou desde que havia dado entrada e na quarta de madrugada chegou com 73 de saturação. Ele faleceu às 11h30 de quarta”, relatou Raquel.

Desgoverno no Amazonas

“De madrugada ele veio regredindo muito e surgiu a oportunidade de tentarmos transferir ele para o Hospital e Pronto-Socorro João Lúcio, porque amanhecemos a quarta-feira lá na frente e como minha mãe é funcionária aposentada da saúde, nós tentávamos algum leito, que alguém que ajudasse de alguma forma, só que infelizmente estava lotado. Apesar de ser conhecido como gigante da zona Leste, é extremamente sucateado. Não conseguimos UTI, apenas a sala rosa que foi adaptada no politrauma do João Lúcio que foi criada sem nenhum tipo de estrutura, totalmente emergencial, talvez feito pelos próprios funcionários, não sei”, disse.

Encontro com Wilson

Tentando de todas as formas salvar a vida do irmão, Raquel foi para a inauguração de uma unidade de saúde e encontrou o governador Wilson Lima. Desesperada, se jogou na frente do carro de Lima e implorou por um leito de tratamento. “Eu não tinha mais opções na minha cabeça. Fui de hospital em hospital, sabia que ia demorar e meu irmão não podia esperar. Como eu sabia que estava inaugurando o hospital militar de campanha, fui lá e vi quando Wilson Lima saiu do local. Sabia que uma ordem dele seria suficiente para o meu irmão seria atendido de alguma forma. Num momento de desespero, fui para frente do carro dele, chorei implorando por um leito e ele me deu a certeza de que iria me ajudar, passou o número da assessora e nada aconteceu, apesar de eu ter conversado com a assistente social. Foi um total descaso”, concluiu Raquel Assayag..

NOTA DA REDAÇÃO

Chega!!!

Enquanto o povo amazonense é governado por um elemento incompetente, mentiroso e sem escrúpulos, os deputados estaduais não enxergam e não ouvem o lamento de uma população que está sendo dizimada. Eles que poderiam decidir pelo impeachment do governador Wilson Lima adotam uma postura que leva todos a desconfiar que existe um “acordo $ub$tancial” para que fiquem calados. Lembre: você deputado, você apresentador e você blogueiro pagarão muito caro pela cumplicidade. As mãos de vocês estão sujas de sangue.

Wilson Lima , o colecionador de mortos.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *