Mais três ribeirinhos são mortos em Nova Olinda do Norte

Nova Olinda do Norte (AM) – No domingo (9), mais três corpos foram encontrados por ribeirinhos no rio Abacaxis, em Nova Olinda do Norte. A região vive uma onda de violência em meio a uma operação da Polícia Militar do Amazonas, para encontrar os responsáveis pelo assassinato de dois policiais.

Os corpos foram encontrados numa área habitado pelos índios maraguás. Um dos corpos foi identificado como sendo de Vandrelania de Souza Araujo, 34. Ela era moradora da comunidade Monte Horebe, pertencente ao Projeto de Assentamento Agroextrativista Abacaxis 2, do Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária).

De acordo com os ribeirinhos, Vandrelania, seu marido, Anderson Barbosa Monteiro, 34, e o filho Matheus Cristiano Araujo, 14, foram obrigados a entrar em uma lancha da PM na quinta-feira (6), sob o pretexto de servirem de guia aos policiais, enviados de Manaus. Os outros dois corpos são do sexo masculino. Um aparentava ter recebido

Na sexta-feira (7), o Portal Roteiro de Notícias, publicou com exclusividade, que o corpo do indígena munduruku Josimar Moraes Lopes, 26, foi encontrado no rio Abacaxis. Seu irmão, Josivan, 18, não foi localizado. Josimar era o piloto da lancha que transportava crianças ribeirinhas para a escola.
“Queria que a Polícia Militar assumisse o erro: ‘A gente matou por engano’. Foi erro deles entrarem em área indígena, eles não têm autorização”, disse à Folha a cacique munduruku Alessandra Macedo, 30, da aldeia Laguinho.

O governador Wilson Lima não se posicionou sobre a ação ilegal da Polícia Militar.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *