CNJ julga desembargador que maltratou guarda civil

O desembargador Eduardo Siqueira, do Tribunal de Justiça de São Paulo, pode ser afastado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) no próximo dia 25. O desembargador se recusou a usar máscara, ao caminhar na orla de Santos, e ainda humilhou o guarda civil que o abordou.

Integrantes do CNJ confirmaram que será aberto procedimento contra o desembargador.  Conselheiros da entidade também apostam que o colegiado promoverá o afastamento imediato de Siqueira de suas atividades no TJSP.

O corregedor nacional, ministro Humberto Martins, avalia se Siqueira cometeu crime de “carteirada”, previsto na Lei de Abuso de Autoridade.

Enquanto o Tribunal de Justiça mantém constrangedor silêncio sobre o caso, o Ministério Público de São Paulo também denunciou Siqueira.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *