Josué Neto acusa A Crítica de perseguição

Manaus (AM) – No final da tarde deste sábado (18), o presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE-AM), deputado Josué Neto,  se manifestou nas redes sociais, ao publicar um texto onde afirma estar sofrendo perseguição por parte do grupo A Crítica, após abertura do processo de impeachment de Wilson Lima e outras polêmicas envolvendo o governador, que é ex-funcionário da empresa.

De acordo com Josué Neto, o grupo A Crítica estaria atuando dessa forma, com o objetivo de desviar o foco de Wilson Lima, envolvido em investigações de superfaturamento de respiradores, que levaram a abertura do processo de impeachment do governador. “Não vou aceitar perseguição de uma empresa privada que recebe milhões do Governo”, ressalta o deputado em trecho do texto divulgado.

Toda a cúpula do Governo do Amazonas é fortemente influenciada pelos executivos de A Crítica, que determinam junto com dois senadores todo o esquema de liberação de recursos públicos. Outros empresários do segmento das comunicações e blogueiros se beneficiam dos recursos do Estado.

Confira a manifestação do presidente da ALE-AM:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *