‘Balsa Amarela’ inscreve para oficina ‘Introdução à Escrita Criativa’

Estão abertas as inscrições para a oficina ‘Introdução à Escrita Criativa’, ministrada pelos escritores amazonenses Susy Freitas e Daniel Amorim. O projeto é uma realização da Balsa Amarela Produções e conta com o apoio da Prefeitura de Manaus, por meio do Edital Prêmio Manaus de Conexões Culturais 2019.

Voltada para maiores de 18 anos, a oficina acontecerá nos dias 7, 9, 14, 16 e 21/4, às 19h, de forma remota, por meio do Google Meet, e contará com a participação de até 15 pessoas. Os interessados podem se inscrever por meio do formulário on-line disponível em bit.ly/inscricoesoficinaescrita.

Durante o curso, os participantes poderão conhecer e explorar os processos de produção literária no gênero conto, tendo como foco os elementos básicos constituintes desse tipo de texto. Dividido em dois momentos, os inscritos vão desenvolver habilidades sobre a teoria e prática do segmento literário.

De acordo com o escritor e jornalista Daniel Amorim, a oficina deve apresentar um breve histórico do gênero, além do conceito sobre o entendimento do conto contemporâneo.

“Vamos apresentar aos participantes os fundamentos do segmento, os principais expoentes na literatura nacional e internacional, as temáticas presentes nos contos, a relação criativa entre literatura e outras artes, tempo e ação dramática, verossimilhança, composição de personagens, dentre outros itens que compõem o universo elementar desse tipo de narrativa literária, além de abordar a elaboração de um conto nos moldes contemporâneos”, explica Daniel.

Atividades

No decorrer do curso, os participantes deverão realizar atividades práticas com base no conteúdo ministrado pelos facilitadores. Os exercícios vão desde o aguçamento da criatividade até a análise e reescrita dos textos. Ao final da oficina, será proposto aos alunos a produção de um conto mais extenso, entre 4.000 e 5.000 caracteres, com a temática “Manaus”. As produções serão analisadas pelos mediadores como avaliação final do curso e serão publicados em formato de plaquete on-line.

“A ideia é que, com tal exercício teórico-prático, os participantes não apenas aprendam mais sobre as especificidades do conto enquanto narrativa curta, mas também lancem olhares criativos e fora do senso comum acerca do que são as vivências na cidade”, reitera Amorim.

Autora dos livros “Véu sem Voz”, “Alerta Selvagem” e “Carrego meus furos comigo”, Susy Freitas explica ainda que a escassez de cursos voltados à produção foi ponto-chave para a realização da oficina.

“Observamos uma carência de atividades formativas em Manaus, ao passo que há muita gente escrevendo, mas sem uma noção clara de como pensar a estrutura de seus textos. Dessa forma, vamos trazer exemplos de aplicações interessantes das ferramentas que os escritores usam em seus contos. Assim, os participantes poderão utilizar melhor esses recursos, como a estruturação da narrativa ou uma melhor descrição dos personagens, em seus próprios textos”, conclui a escritora.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *