Pessoas em situação de rua concluem curso profissionalizante em Manaus

Ao todo, 20 alunos participaram do projeto pioneiro, coordenado pelo Serviço de Abordagem Social Girassol, vinculado ao Nacer. A formatura ocorreu na manhã desta terça-feira (3), na sede da instituição.

Nesta terça-feira (3), o Serviço de Abordagem Social Girassol, vinculado ao Núcleo de Assistência a Criança e Família em Situação de Risco (Nacer), celebrou a formatura de 20 pessoas em situação de rua que participaram do curso profissionalizante de Auxiliar de Estoquista, ofertado em parceria com o Centro de Educação Tecnológica do Amazonas (CETAM), Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social e Cidadania (SEMASC) e Secretaria Estadual de Assistência Social (SEAS).

A cerimônia de entrega de certificados ocorreu pela manhã, na sede do Nacer, localizada no Conjunto Castelo Branco, no Parque 10, com participação das representantes dos órgãos governamentais parceiros, Elisangela Dolzane (SEAS) e Hildalea dos Reis (SEMASC).

A iniciativa pioneira faz parte do projeto Papo Reto, que visa promover ações socioeducativas que contribuam para a preservação da integridade e autonomia de pessoas em situação de vulnerabilidade social, além de ofertar acesso a políticas públicas que favoreçam a sua inclusão.

As aulas aconteceram de segunda a sexta-feira, pela manhã, no Nacer, totalizando 160 horas de instrução. O curso contribuiu tanto para a formação técnica quanto para o desenvolvimento pessoal dos participantes, conforme destaca o diretor da instituição, Cleslley Rodrigues.

“Estamos muito felizes com a formatura da primeira turma. É uma ‘porta’ que se abre para o desenvolvimento de uma atividade produtiva, gerando não apenas a oportunidade de emprego, mas de ressignificação do seu lugar na sociedade, das suas possibilidades”, afirma.

A turma é formada por pessoas em situação de rua que atualmente estão acolhidas no abrigo emergencial instalado no Centro de Educação de Tempo Integral (Ceti) Áurea Braga. Os alunos receberam todo o suporte para participar do curso, incluindo ônibus para o translado e alimentação. Além disso, foi cumprindo protocolo de prevenção à Covid-19, com uso de máscaras, álcool gel e distanciamento.

Com a conclusão das aulas, o Nacer agora visa parcerias com instituições e empresas para facilitar a inserção dos profissionais no mercado de trabalho. “É a segunda fase do processo de ressignificação. Já estamos em busca de parceiros para recrutar esses talentos. A ideia é apresentar para as empresas, mostrar que nós temos a mão de obra qualificada e iniciar essa recolocação no mercado”, explica Rodrigues.

Além do curso de Auxiliar de Estoquista, o projeto também está promovendo formação em Assistente Administrativo, voltada para adolescentes da comunidade identificados pelo Serviço de Abordagem Social Girassol. As aulas ocorrem das 14h às 17h, também no auditório do Nacer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *