FPF Tech: 22 anos desenvolvendo projetos tecnológicos para o Amazonas

Com todo o know how, FPF se especializa em Indústria 4.0 para atender demandas do PIM

No final de mês de outubro, dia 22, a Fundação Paulo Feitoza (FPF TECH) completou 22 anos de atuação na Zona Franca de Manaus (ZFM) como fundação privada de pesquisa e desenvolvimento tecnológico. Ao longo das décadas, a FPF Tech vem desenvolvendo projetos inovadores para atender às demandas das indústrias. Em virtude da disseminação dos conceitos da Indústria 4.0, por conta da Quarta Revolução Industrial, a FPF vem se especializando nesse segmento e apresenta soluções tecnológicas capazes de elevar a competitividade e reduzir custos operacionais industriais.

Parceria para qualificação local

Além disso, para dar suporte às empresas diante da implantação de novas tecnologias, a Fundação vem realizando mais de 53 cursos voltados para atender ao segmento industrial, qualificando os diversos profissionais das empresas que participam dos cursos para atuarem cada vez mais na indústria 4.0.

Os cursos são realizados entre a FPF Tech e a Fundação Muraki, por meio do Programa Prioritário de Formação de Recursos Humanos (PPFRH), iniciativa do Governo Federal que permite o uso de recursos da Lei de Informática para qualificação. Outro resultado alcançado pela fundação que contribui para a especialização da mão de obra, além de ser um projeto social por possibilitar o acesso da comunidade à internet, de forma gratuita, é o projeto do Centro de
Treinamento em Informática (CTI), parceria viabilizada entre a fundação e empresas do PIM, que já formou mais de 23 mil alunos em cursos profissionalizantes na região Norte.

Investimento em RH

A FPF Tech conta com um time de profissionais capacitado e altamente preparado, de acordo com Luis Braga, diretor executivo da fundação. “Nesses 22 anos, a FPF Tech tem orgulho de fazer parte de um projeto que aperfeiçoa profissionais e entrega à sociedade um local onde as pessoas adoram trabalhar. Isso para a nossa região é muito importante, porque mostra aos profissionais que eles são tratados com igualdade, dignidade e recebem treinamentos de ponta sem precisar ir para outra cidade. Atualmente, a FPF emprega aproximadamente 250 profissionais de altíssimo nível, como engenheiros, cientistas, analistas, programadores, técnicos, estagiários.

Também é importante destacar que, dessa forma, evidencia-se as competências da fundação que possui conhecimento e experiência para desenvolver projetos de tecnologia sem a necessidade de contratação de empresas fora da capital do Amazonas. O mesmo ocorre em relação à mão de
obra”, comenta Braga.

Indústria 4.0 nas empresas

Para se ter uma ideia, as novas tecnologias promovidas pela FPF Tech no contexto da Indústria 4.0, passam pelo investimento na obtenção de conhecimento e aplicação em cases reais, focando em Segurança Cibernética, Robôs Autônomos, Simulação, Computação em Nuvem, Realidade
Aumentada, Big Data e Data Analitics, Internet das Coisas – IoT e impressão 3D, dentre outras.

De acordo com Braga, os projetos voltados à Indústria 4.0 ganham robustez com a parceria entre a fundação e a Schneider Electric, referência internacional em automação. “Estamos investindo na pesquisa e desenvolvimento de uma plataforma para realizar inventários utilizando drones autônomos, trazendo a possibilidade de realização de contagens em armazéns de difícil acesso, aqualquer horário. São projetos como esse que trazem economia e usam nosso capital intelectual local, gerando empregos na área de inovação para que as pessoas que se formam aqui no Amazonas tenham a opção de fixar suascarreiras aqui”, analisa Braga.

Sobre a FPF Tech

A FPF Tech é uma Instituição de Pesquisa e Desenvolvimento, sem fins lucrativos, focada na geração de soluções inovadoras, serviços e cases de sucesso globais nas áreas de Automação Industrial, Tecnologias Móveis e Assistivas, Internet, Qualidade de Software e Capacitação Tecnológica. Há 22 anos, a FPF Tech atua em Manaus com estreita cooperação com Universidades e investe continuamente na formação técnico-científica de seus colaboradores, estudantes e profissionais do mercado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *