Procuradores se revoltam e abandonam Raquel Dodge

A procuradora-geral’ do MPF, Raquel Dodhe saiu ferida do episódio em que se calou diante das agressões verbais do ministro do STF, Gilmar Mendes, aos procuradores da Lava Jato. Dodge perdeu dois auxiliares diretos, que pediram demissão do cargo em razão da conduta da chefe.

Pablo Coutinho Barreto e Vitor Souza Cunha, ambos responsáveis pelo setor de perícias da PGR, renunciaram aos cargos.

Eles integravam a Secretaria de Perícia, Pesquisa e Análise (SPPEA), responsável por análises de documentos, mídias e quebras de sigilo que alimentavam as investigações da Lava-Jato.

Raquel Dodge tem sido alvo de várias críticas por parte dos procuradores. Alguns alguns pedem a renúncia da Procuradora Geral.

Só lembrando que Dodge esteve presente ontem (14) no STF durante a votação que ‘derrotou’ a Lava Jato e assistiu passivamente o ministro Gilmar Mendes protagonizar um show de horrores ao atacar ferozmente membros da Procuradoria da República.

Respaldado por Dias Toffoli, presidente do STF que, momentos antes baixou uma portaria para investigar as pessoas que criticam a instituição, Gilmar surpreendeu os brasileiros pela virulência verbal contra os procuradores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *