Perícia conclui: eleitora de Haddad se automutilou

O Instituto Geral de Perícias (IGP) do Rio Grande do Sul concluiu que foi automutilação a suástica desenhada no corpo em uma jovem de 19 anos em Porto Alegre. As lesões foram provocadas por objeto cortante. A garota denunciou que no dia 8 de outubro última havia sido atacada por três homens que se diziam eleitores de Jair Bolsonaro (PSL).

A perícia demoliu a mentira: o laudo diz que os traços podem ter sido provocados pela própria vítima ou com consentimento e colaboração dela, ou até mesmo de forma contrária, mas sem reação.

“Conclui-se que a figura produzida poderia ser mais facilmente produzida com o consentimento ou com a colaboração da própria periciada, ou, alternativamente, ao menos, com marcada incapacidade dela em reagir, ainda que involuntariamente, aos estímulos que seriam esperados diante de uma agressão”, aponta o laudo citado pelo jornal Zero Hora.

Confira o laudo:

 

Fontes: Diário do Poder / Zero Hora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *