Palocci expõe relação criminosa entre Lula e Joseph Safra

O ex-ministro Antonio Palocci, em depoimento devastador, revela todo o esquema criminoso dos governos petistas. Homem forte dos ex-presidentes Lula e Dilma Rousseff, Palocci desta vez “entregou” a relação criminosa entre Joseph Safra, dono do banco Safra e Lula.

O banqueiro é citado 68 vezes pelo ex-ministro na delação premiada, onde confessa haver recebido propina do Safra e conta que o banco subornava Lula.

Palocci surpreendeu ao dizer que indicou Rossano Maranhão, ex-presidente do Banco do Brasil, para presidir o Safra, tornando as relações “mais fluidas”.

As acusações contra o banco Safra são tão graves que os meios jurídicos vivem a expectativa de uma fase da Lava Jato específica.

Aracruz

O anexo 6 da delação, Palocci conta como a Aracruz Celulose, do grupo Safra, foi salva com R$2,4 bilhões liberados por ordem de Lula.

O ex-ministro revelou também que Joseph Safra pagou os favores de Lula e Palocci com propina na forma de “doações” de R$2,5 milhões ao PT só em 2010.

Pelos favores recebidos, segundo Palocci, Safra deu R$10 milhões à campanha de Dilma, em 2014, e R$2 milhões à de Haddad, em 2012.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *