Defesa de Lula recorre para travar ação sobre propina da Odebrecht

A defesa do ex-presidente Lula entrou em desespero ao se aproximar o momento da sentença do juiz federal Sérgio Moro sobre a ação penal que apurou o pagamento de propina da Odebrecht na forma de um terreno para o Instituto Lula. Os advogados recorreram ao STF para tentar suspender a ação penal

Cristiano Zanin e sua turma, que já tentaram em vão a mesma manobra no TRF-4, alegam que é preciso esperar julgamento do Comitê de Direitos Humanos da ONU. O pedido não faz sentido, pois o referido comitê só pode atuar após esgotadas as instâncias recursais do Judiciário brasileiro.

A turmade Lula também quer que o Supremo determine a retirada da delação de Antonio Palocci dos autos do processo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *