Arthur Virgílio afirma que Alckmin é inimigo da ZFM

O prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, declarou que não apoia o candidato a presidente pelo seu partido, o PSDB, Geraldo Alckmin. Ele justificou que o tucano paulista é “inimigo do modelo Zona Franca de Manaus” e que tentou propor prévias dentro do PSDB, mas que não foi ouvido. As declarações foram feitas, na noite de ontem, 18, em evento político que reuniu os candidatos ao governo do Amazonas Omar Aziz (PSD) e Arthur Bisneto (PSDB), entre outros candidatos.

O prefeito disse que “ele (Alckmin) que faça o que bem entender. Só sei de uma coisa não seria eu o cúmplice de uma mentira que seria contada outra vez. Em 2006, ficamos fazendo palanque para ele aqui. E ele nos traiu, entrou com medida contra a Zona Franca (de Manaus) depois de falar que iria defendê-la quando aqui passou e por aqui pediu nosso voto. Não leva o meu apoio, não leva o meu voto, não leva o (voto) dos amazonenses. Que a mentira cesse”, afirmou.

Arthur Virgílio ressaltou também que Alckmin se acha superior e que não vai estar com ele em Manaus e não irá apoiar alguém que já traiu o povo do Amazonas por duas vezes, que não acredita na Zona Franca e que se eleito vai cortar os subsídios da Zona Franca.

“O modelo (Zona Franca) é o único aceito pela Organização Mundial do Comércio (OMC) e somente a Zona Franca (de Manaus) e a da Terra do Fogo, na Argentina, tem essa aceitação da OMC. Pode deputado fulano colocar projeto, Pode senador beltrano colocar projeto, vão é perder tempo. Ninguém no mundo vai aceitar outra zona franca que não a nossa. Porque a nossa protege a floresta. A nossa é parte de uma política de meio ambiente que a gente não pode se afastar”, declarou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *