Itália dá luz verde para vacinação em farmácias

A Itália registou 20.159 novos casos de infeção pelo vírus ​​​​​​​SARS-CoV-2 e 300 mortes associadas à Covid-19 nas últimas 24 horas, anunciou este domingo (21), o Ministério da Saúde italiano, que confirmou a aprovação da vacinação em farmácias.

Os dados apresentados este domingo representam uma descida face a sábado, quando foram notificados 23.832 casos e 401 óbitos. Também foram realizados menos testes moleculares e de antigénio, com um total de 277.086, ou seja, menos 77.394 em relação à véspera (354.480), o que elevou a taxa de positividade de 6,7% para 7,3%.

Já sobre a pressão nos cuidados de saúde, observou-se o internamento de mais 484 pessoas em relação a sábado, aumentando o total para 30.932 doentes hospitalizados, dos quais 3448 em unidades de cuidados intensivos (mais 61 do que na véspera).

Com os últimos dados, o número total de contágios detetados desde o início da pandemia na Itália, em fevereiro de 2020, é de 3.376.376, sendo que 104.942 pessoas morreram devido à infeção.

Por outro lado, as pessoas a quem foi administrada a primeira dose da vacina contra a Covid-19 atingiram hoje 7,7 milhões, sendo que 2,4 milhões de cidadãos receberam a segunda dose.

No sentido de elevar o ritmo de vacinação, o governo deu ‘luz verde’ à administração de vacinas em farmácias assim que houver um maior estoque disponível, mas a atual escassez não deve permitir mais de 200 mil inoculações diárias.

“Aprovámos uma regra que permitirá a vacinação também nas farmácias. Quando nos fornecerem um número significativo de doses, poderemos aí vacinar”, explicou o ministro da Saúde, Roberto Speranza, na televisão pública Rai1.

A pandemia da Covid-19 provocou, pelo menos, 2.710.382 mortos no mundo, resultantes de mais de 122,7 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

*Com informações do Diário de Notícias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *