Dinamarca suspende uso da vacina da AstraZeneca

A Dinamarca suspendeu por precaução a utilização da vacina AstraZeneca contra a Covid-19 devido a receios relacionados com a formação de coágulos sanguíneos nas pessoas vacinadas, anunciou nesta quinta-feira (11) a autoridade sanitária do país.

A suspensão acontece “após relatos de casos graves de formação de coágulos sanguíneos em pessoas que foram vacinadas com a vacina da AstraZeneca”, indicou a Agência Nacional de Saúde, sublinhando que, “neste momento, não se pode concluir a existência de uma ligação entre a vacina e os coágulos sanguíneos”.

Segundo a autoridade de saúde dinamarquesa, a Agência Europeia do Medicamento (EMA) já iniciou uma investigação sobre o assunto.

A Áustria também anunciou ter interrompido a administração de um lote de vacinas produzidas pelo laboratório anglo-sueco após a morte de uma enfermeira de 49 anos que sucumbiu a “sérios problemas de coagulação” poucos dias depois de ter recebido a vacina.

A Agência Europeia do Medicamento emitiu na quarta-feira (10) uma nota sobre este lote de vacinas da AstraZeneca. “Primeiras análises do comité de segurança: não existe qualquer problema com este lote da vacina contra a Covid-19 da AstraZeneca que foi suspenso na Áustria após terem sido notificados casos de trombose múltipla”

No mesmo sentido, o Infarmed divulgou esta quarta-feira um comunicado em que diz que “os resultados preliminares sugerem não existir uma relação causal entre a administração desta vacina e estes eventos pelo que os benefícios da utilização da vacina contra a Covid-19 da AstraZeneca se mantêm superiores ao risco, não havendo qualquer alteração às recomendações da sua utilização.”

Quatro outros países europeus, Estónia, Lituânia, Letónia e Luxemburgo, suspenderam depois a vacinação com doses provenientes do mesmo lote, entregue em 17 países e que incluía um milhão de vacinas. (DN/RN)

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *