PF lança inscreve de concurso com 1.500 vagas

A Polícia Federal inscreve à partir desta sexta-feira (22)  para o concurso com 1.500 vagas distribuídas entre os cargos de Agente, Escrivão, Delegado e Papiloscopista. As provas objetivas e discursivas serão dia 21 de março de 2021.

E a banca organizadora? Conforme dispensa de licitação de nº 11/2020, o Cebraspe ficará responsável por todas as etapas eliminatórias e classificatórias.

De acordo com o edital do concurso Polícia Federal, as 1.500 vagas serão distribuídas para os seguintes cargos:

  • Delegado da Polícia Federal: 123 vagas;
  • Agente da Polícia Federal: 893 vagas;
  • Escrivão da Polícia Federal: 400 vagas;
  • Papiloscopista: 84 vagas.

 As oportunidades ainda são divididas entre ampla concorrência, vagas exclusivas para negros e para Pessoas com Deficiência (PcD):

Cargos Vagas Ampla Concorrência Vagas exclusivas para negros Vagas PcD
Delegado 91 25 07
Agente 669 179 45
Escrivão 300 80 20
Papiloscopista 62 17 05

Confira as remunerações dos cargos:

  • Delegado da Polícia Federal: R$ 23.692,74;
  • Agente da Polícia Federal: R$ 12.522,50;
  • Escrivão da Polícia Federal: R$ 12.522,50;
  • Papiloscopista: R$ 12.522,50.

Todos os cargos possuem jornada de trabalho de 40 horas semanais.

Inscrições

As inscrições do concurso Polícia Federal podem ser feitas a partir das 10h de 22 de janeiro e serão encerradas às 18h de 09 de fevereiro de 2021. O registro deve ser feito de forma online, no site do Cebraspe (https://www.cebraspe.org.br).

Para participar, o candidato deverá pagar uma taxa de inscrição de acordo com o cargo:

  • Delegado de Polícia Federal: R$ 250,00;
  • Agente de Polícia Federal: R$ 180,00;
  • Escrivão de Polícia Federal: R$ 180,00;
  • Papiloscopista Policial Federal: R$ 180,00.

Etapas do concurso:

Os candidatos do concurso Polícia Federal passarão pelas seguintes fases na primeira etapa:

  • Prova objetiva;
  • Prova discursiva;
  • Exame de aptidão física;
  • Avaliação médica;
  • Prova oral (somente para o cargo de Delegado de Polícia Federal);
  • Prova prática de digitação (somente para o cargo de Escrivão de Polícia Federal);
  • Prova de títulos (somente para o cargo de Delegado de Polícia Federal;
  • Avaliação psicológica;
  • Investigação social.

A segunda etapa do concurso consiste de Curso de Formação Profissional, de responsabilidade da Academia Nacional de Polícia.

Exame de aptidão física

O exame de aptidão física cobrará os testes listados abaixo:

  • Teste em barra fixa;
  • Teste de impulsão horizontal;
  • Teste de natação (50 metros);
  • Teste de corrida de 12 minutos.

A fase possui caráter eliminatório. Portanto, se o candidato não conseguir cumprir todas as etapas pedidas, será desclassificado automaticamente.

Avaliação médica:

A avaliação médica conterá exames de:

  • Sangue;
  • Fezes;
  • Urina;
  • Antidrogas;
  • Neurológico;
  • Cardiológico;
  • Pulmonar;
  • Oftalmológico;
  • Otorrinolaringológico:
  • Radiografia das colunas lombar e sacral (lombossacra);
  • Ecografia de abdome total, com laudo;
  • Psiquiátrico:.

O exame antidroga (toxicológico) pode ser ocorrer também durante todo o concurso, de acordo com a necessidade da Polícia Federal. A fase possui caráter eliminatório.

Prova oral

O cargo de Delegado terá uma prova oral sem consulta. A fase é gravada, sendo distribuída uma cópia ao candidato. A avaliação irá cobrar questões de:

  • Direito Administrativo;
  • Direito Constitucional;
  • Direito Penal;
  • Direito Processual Penal.

Entre os critérios estão o domínio do conhecimento jurídico, a articulação do raciocínio, a capacidade de argumentação e o uso correto do idioma. No certame realizado em 2018, a prova oral foi de 20 minutos por pessoa com pontuação mínima de 8 pontos.

Prova prática de digitação

Quem estiver concorrendo ao cargo de Escrivão, será submetido a uma prova prática de digitação. A pontuação é contada com base no número de toques dados no teclado e erros cometidos na transcrição do texto.

Vale ressaltar que os candidatos que não atingirem cem toques serão automaticamente desclassificados.

Prova de Títulos

Os candidatos o cargo de Delegado ainda deverão entregar documentos para uma prova de títulos. Nela, serão levados em consideração:

  • Diplomas de doutorado, mestrado e especialização;
  • Tempo de serviço na função pleiteada;
  • Exercício em cargo público de natureza policial.

A fase valerá sete pontos na nota final.

Avaliação psicológica

A avaliação psicológica possui caráter eliminatório e classificatório. Nela, serão avaliados os seguintes critérios:

  • Capacidade de concentração e atenção;
  • Capacidade de memória;
  • Tipos de raciocínio;
  • Características de personalidade como: controle emocional, relacionamento interpessoal, extroversão, altruísmo, assertividade, disciplina, ordem, dinamismo e persistência.

Atenção! Esta etapa será realizada em dois momentos: antes do início do Curso de Formação Profissional e durante a sua aplicação. O objetivo é ter uma avaliação constante do candidato.

Investigação social

A investigação social é a última fase da primeira etapa do concurso. Ela levará em consideração a vida pregressa do candidato. É preciso ter conduta ilibada, idoneidade moral inatacável, não ter cometido crimes ou ter passagens na polícia para poder ser aprovado.

Curso de Formação Profissional

Os candidatos devidamente aprovados serão convocados para matrícula no Curso de Formação Profissional, segundo a ordem de classificação.

O curso será em regime de internato, exigindo-se do aluno tempo integral com frequência obrigatória e dedicação exclusiva.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *