Jornalista da ‘Isto É’ ofende bolsonaristas

‘Bando de asnos adestrados … gente cretina’, diz jornalista sobre bolsonaristas

Após o site Metrópoles publicar, maliciosamente, uma matéria induzindo o leitor a pensar que o presidente Bolsonaro estaria superfaturando compras de leite condensado e outras mercadorias, o assunto tomou conta das redes sociais.

O site, então, usou uma técnica própria de meios de comunicação que atacam e assopram: para escapar de um processo, publicou uma retratação, mas o assunto já havia viralizado.

Indignado, o presidente Bolsonaro mandou a imprensa para a PQP e disse que as latas de leite condensado eram para enfiar no rabo da imprensa.

Ricardo Kertzman, da revista Istoé, não gostou da atitude agressiva do presidente e partiu pra cima:

“O psicopata travestido de presidente da República, Jair Bolsonaro, amigo de fé irmão camarada de milicianos, marido de receptora de cheques de milicianos, pai de empregador de milicianos, usou toda sua identidade cultural miliciana para, de forma inacreditavelmente baixa para um chefe de Estado (chefe? Estado?), ofender com palavrões, outrora impublicáveis, a imprensa e opositores políticos.”

 Não satisfeito, o jornalista também atacou os eleitores de Bolsonaro:

“O devoto da cloroquina, genocida em potencial, ficou bravinho com a publicação da farra que seu (des)governo promove com o dinheiro dos outros … Bolsonaro e essa gente cretina e baixa que lhe cerca, que zurra “mito, mito, mito” como um bando de asnos adestrados, sem um pingo de vergonha na cara e amor próprio, subalternos puxa-sacos em busca de tostões e tetas oficiais, há tempos desconhecem os limites do decoro que os cargos lhes impõem. Há tempos conspiram abertamente contra as instituições democráticas. Atuam como bêbados em final de noite em cabarés decadentes, e rebaixam o País ao patamar de republiquetas esquecidas pelo mundo.”

Além de usar palavras ofensivas, o jornalista mostrou desequilíbrio, próprio de quem precisa de um tratamento psiquiátrico. (DB/RN)

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *