Operação Faroeste avança em todo o país

O ministro Og Fernandes, do Superior Tribunal de Justiça, tem sido implacável contra a venda de sentenças no Judiciário. Ele já ordenou sete fases da Operação Faroeste. As ações estão acontecendo, gradativamente, em todo o país. O próximo alvo seria um estado da região Norte.

Desta vez, a Polícia Federal investiga indícios de ligações entre assassinatos de advogados, em Goiás, recentemente, e a existência de uma máfia de venda de sentenças com ligações no Judiciário do Estado, nos moldes da interceptada na Bahia, no âmbito da Operação Faroeste.

Na Bahia, as investigações já resultaram na prisão de desembargadores do Tribunal de Justiça, e um escândalo no qual se envolveram autoridades do governo estadual, como o ex-secretário de Segurança Maurício Barbosa.

Na Bahia, a gangue é composta também por desembargadores, juízes, servidores públicos, advogados e produtores rurais.

O Ministério Público Federal relatou “células criminosas” na Justiça promoveram grave cooptação da Secretaria de Segurança baiana.

STJ atento

As decisões polêmicas dos últimos quatro anos foram observadas atentamente pelos ministros do STJ. Nos Amazonas, alguns casos chamaram a atenção, principalmente, nas áreas política e de invasão de terras. Casos que demoraram 20 anos para ter uma decisão chamaram a atenção dos ministros.

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *