STJD denuncia jogadora que lacrou ‘Fora Bolsonaro’

No dia 20 de setembro, durante entrevista ao vivo para o canal SportTV,  a jogadora de vôlei de praia Carol Solberg tentou lacrar contra o presidente Jair Bolsonaro e se deu mal. Nesta segunda-feira (28), ela foi denunciada pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) do Voleibol por ter gritado “Fora, Bolsonaro” após conquistar a medalha de bronze no Circuito Nacional.

A denúncia é baseada em dois artigos do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD): o 191, “deixar de cumprir, ou dificultar o cumprimento de regulamento, geral ou especial, de competição”, e o 258, por “assumir qualquer conduta contrária à disciplina ou à ética desportiva não tipificada pelas demais regras deste Código à atitude antidesportiva”. Pelo artigo 191, ela pode ser multada entre R$ 100,00 e R$ 100 mil ou receber advertência. Já o artigo 258 prevê veto de uma a seis partidas, suspensão de 15 a 180 dias ou advertência.

Em entrevista ao Estadão, Carol explicou por que gritou “Fora, Bolsonaro” e disse que a manifestação foi por causa do Pantanal.

Após a lacração, a Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) e a Comissão de Atletas de Vôlei repudiaram a manifestação política da jogadora.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *