Plantio reforça arborização no igarapé do Passarinho

Manaus (AM) – Seiscentas mudas de espécies variadas foram plantadas em um trecho de margem do igarapé do Passarinho, nas proximidades do conjunto Galileia, zona Norte, reforçando a arborização no local. O trecho está situado no perímetro da Área de Proteção Ambiental (APA) Sauim-de-Manaus, criada em 2018 pelo prefeito Arthur Virgílio Neto, com a finalidade de contribuir para a preservação da espécie sauim-de-coleira, criticamente ameaçada de extinção.

O plantio aconteceu ao longo de vários trechos da APA, e foi concluído no último fim de semana, em homenagem ao Dia Mundial do Meio Ambiente, celebrado no último dia 5/6. O trabalho é parte das ações do Programa Arboriza Manaus, desenvolvido pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas).

De acordo com o secretário municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade, Antônio Nelson de Oliveira Júnior, a área em questão tem sido alvo frequente da ação de invasores. “O monitoramento é constante por parte da população, que é parceira da Semmas e tem um papel importante na vigilância da área. São os nossos olhos”, afirmou o secretário Antônio Nelson. Ele destaca que com a criação da APA Sauim-de-Manaus foi possível reforçar a proteção a uma área de aproximadamente 1.050 hectares, na cidade, formando um mosaico de áreas protegidas onde ocorre a espécie.

Nesse mosaico, estão incluídos o Parque Municipal do Mindu, o Corredor Ecológico Urbano do Igarapé do Mindu, o Parque Estadual Sumaúma e a Reserva Adolpho Ducke, tendo como delimitação os igarapés do Geladinho e Goiabinha, e suas respectivas margens (Áreas de Preservação Permanente), além de áreas verdes e APPs de loteamentos habitacionais como Cidade Nova, loteamento Nascentes das Águas Claras, Parque das Garças, Renato Souza Pinto 1 e 2, Ribeiro Júnior, Vila da Barra, Galileia, Nova Cidade, Vila Real, Riacho Doce 2 e 3, Francisca Mendes 1 e 2 e Jardim Canarana. A APA hoje é referencial e utilizada como parâmetro para as ações de fiscalização e combate às invasões nesse perímetro.

O diretor de Arborização da Semmas, Deyvson Braga, explica que o plantio de espécies frutíferas nesse trecho da APA é de extrema importância para o futuro da espécie. “Estamos fazendo aqui um trabalho de enriquecimento vegetal com o plantio de espécies frutíferas, como o açaí e a acerola, que servirão tanto para a população quanto para a fauna, que transita por essas margens”, afirmou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *