Ex-subsecretário de Witzel é preso por superfaturamento

Começaram as prisões de envolvidos no superfaturamento de preços na compra de equipamentos para combate ao Covid-19.  O primeiro a ser preso foi o ex-subsecretário de Saúde do Rio de Janeiro, Gabriell Neves, em uma ação conjunta do Ministério Público e da Polícia Civil na manhã desta quinta-feira (07/05).

Além de Gabriell, foram presos Gustavo Borges da Silva e Aurino Batista de Souza Filho — o nome do quarto não foi divulgado.

O grupo é suspeito de ter obtido vantagens na compra emergencial de respiradores para pacientes de Covid-19 no estado. Uma quinta pessoa era procurada até a última atualização desta reportagem.

Aurino Batista faz parte da A2A, uma empresa de informática que ganhou contrato para fornecer respiradores — indícios de irregularidade foram mostrados pelo jornalista Rubem Berta em seu blog.

Gabriell, foi exonerado pelo governador do Rio, Wilson Witzel, no dia 20 de abril.

Cerca de 13 mandados de busca e apreensão serão cumpridos pela Policia Civil por todo Estado.

Fonte: VEJA

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *