Covid-19: 71.886 casos e 5.017 óbitos

O Ministério da Saúde registrou 71.886 casos de coronavírus e 5.017 mortes da doença no Brasil até as 14h desta terça-feira (27), segundo informações repassadas pelas Secretarias Estaduais de Saúde de todo o país. Nas últimas 24 horas, foram 5.385 casos novos e 474 novos óbitos. Dos 71.886 casos confirmados, 32.544 são considerados recuperados (45%) e 34.325 estão em acompanhamento. Existem ainda 1.156 óbitos que estão em investigação.

O ministro da Saúde, Nelson Teich, explicou que o Governo Federal está acompanhando a evolução dos casos, que estão crescendo em determinadas regiões. “Como a gente tem uma manutenção desses números elevados e crescentes, a gente tem que abordar isso como um agravamento fora da curva da situação. Isso continua restrito aos lugares que a gente sabe que estão vivendo as maiores dificuldades como Manaus, Recife, Rio de Janeiro e São Paulo”, explicou. “O Brasil tem que ser tratado de forma diferente para as diferentes regiões e vamos continuar acompanhando”, finalizou Teich.

O secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Wanderson Oliveira, explicou que boa parte das mortes registradas nas últimas 24h já estavam em investigação, mas tiveram investigação concluída e atualizada no sistema nacional de ontem para hoje. “Nas últimas 24h nós tivemos 185 óbitos novos em São Paulo, 73 no Rio de Janeiro, 24 em Pernambuco, 19 no Ceará e 32 no Amazonas. No entanto, destes 474 novos óbitos, 146 foram registrados nos últimos 3 dias, sendo 8 no dia de hoje, 41 ontem e 97 antes de ontem”, esclareceu o secretário.

Atualmente, todos os estados brasileiros registram casos e mortes por coronavírus. São Paulo concentra a maior parte das notificações, com 24.041 casos e 2.049 mortes. Rio de Janeiro aparece em segundo lugar, com 8.504 casos e 738 óbitos. O estado que registra menos notificações é Tocantins, com 79 registros e duas mortes.

Situação do coronavírus no Brasil até hoje (28/04)

  • 71.886 diagnosticados com COVID-19
  • 5.017 óbitos (7%)
  • 34.325 em acompanhamento* (48%)
  • 32.544 recuperados* (45%)
  • 1.156 óbitos em investigação

 

                                                                    Coronavírus no Amazonas

Casos confirmados – 4337

Óbitos – 351

Mortalidade – 85

Ajuda aos estados mais críticos

Ajuda aos estados mais críticos

O Ministério da Saúde tem acompanhado a evolução dos casos no Brasil e, principalmente, nas regiões mais críticas. Para isso, tem tomado ações estratégicas para auxiliar na assistência à população e reforçar medidas de ação no combate ao coronavírus. Uma das medidas está na aquisição de respiradores, equipamentos de proteção individual e contratação de recursos humanos para atuar na linha de frente onde há maior necessidade. A partir desta quarta-feira (29) serão distribuídos mais 185 respiradores para as regiões mais afetadas.

O Ministro Nelson Teich realiza, nesta semana, reuniões com os governadores das regiões Norte, Nordeste, Sul, Sudeste e Centro-Oeste para alinhamento das ações de enfrentamento ao coronavírus para as diferentes áreas do país, conforme cada necessidade. “Estamos buscando entender o que está acontecendo nos diferentes lugares. A centralização na aquisição dos equipamentos pela União é fundamental para que a distribuição seja baseada na necessidade mais imediata de cada cidade”, explicou o ministro da Saúde, Nelson Teich.

Grupos de risco

Pessoas acima de 60 anos se enquadram no grupo de risco, mesmo que não tenham nenhum problema de saúde associado. Além disso, pessoas de qualquer idade que tenham comobirdades, como cardiopatia, diabetes, pneumopatia, doença neurológica ou renal, imunodepressão, obesidade, asma, entre outras, também precisam redobrar os cuidados nas medidas de prevenção ao coronavírus.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *