Morre o ex-governador Joaquim Roriz

Joaquim Roriz tinha 82 anos, era doente renal crônico (na fila por um transplante de rim desde 2013), diabético e sofria de Alzheimer e estava internado desde o final de agosto em um hospital particular de Brasília para tratar de uma pneumonia. O político ficou 14 anos à frente do Palácio do Buriti, no Distrito Federal

Saúde

O quadro de saúde de Roriz era considerado grave há pelo menos um ano. Em agosto de 2017, o ex-governador amputou dois dedos do pé e, dias depois, a perna direita na altura do joelho. O procedimento foi motivado por complicações do diabetes, descoberto há 30 anos.

Roriz também sofria de insuficiência renal, que o obrigava a fazer hemodiálise todo dia, em casa. Nos últimos meses, o político era levado mensalmente a hospitais particulares do Lago Sul, para exames e monitoramento das funções vitais.

Em abril deste ano, Roriz voltou a ser internado em leito semi-intensivo – desta vez, com quadro de pneumonia. A situação se repetiu em agosto e, desde então, o governador não recebeu alta novamente.

Em fevereiro, laudo do Instituto Médico Legal confirmou que Roriz tinha quadros de “mal de Alzheimer em estágio avançado” e “demência vascular”. No documento, constava que o político não tinha esboçado reação nos testes de estado mental.

À partir daí, o quadro de Roriz se agravou, No final de agosto foi internado e não deixou mais o hospital.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *