Senador do Podemos pode ser cassado

Faltando menos de 1 ano para encerrar o mandato de senador de 8 anos que era de Pedro Taques (PSDB), hoje governador de MT, e atualmente pertencente a José Medeiros (Podemos), o juiz-membro do TRE-MT, Ulisses Rabaneda, determinou que a Polícia Federla conclua em 20 dias uma perícia para provar se houve ou não fraude na ata de registro de candidatura em 2010.

A perícia foi determinada em 15 assinaturas de políticos contidas na ata de quando Taques disputou as eleições de 2010 e foi eleito senador.

A confusão envolve os suplentes Paulo Fiuza e Medeiros com acusação de fraude para alterar a ordem entre o 1º e 2º suplente. Ao final, Medeiros herdou o mandato de Taques enquanto Fiuza ficou de fora e acionou a Justiça.

Se a ação de impugnação de mandato for julgada procedente e houver confirmação de assinaturas falsificadas, José Medeiros poderá perder o pouco tempo de mandato que ainda lhe resta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *