De Covid-19, morre Genival Lacerda aos 89 anos

Na madrugada desta quinta-feira (7), morreu o cantor paraibano Genival Lacerda por conta das complicações da Covid-19. Ele estava internado desde 30 de novembro, respirando com a ajuda de aparelhos.

A notícia da morte veio a público em uma publicação do filho, Genival Lacerda Filho, que revelou a informação em uma mensagem sucinta. ‘Painho faleceu’, disse ele em seus stories do Instagram.

Genival estava debilitado desde o primeiro semestre. Hipertenso e diabético, em maio sofreu um AVC que o levou a ser hospitalizado por alguns dias. Em julho, foi promovida live para arrecadar recursos para o tratamento médico – sem fazer shows, ele contava apenas com a aposentadoria de pouco mais de R$ 2 mil.

Elba Ramalho, Caju e Castanha, Tato do Falamansa e Fernanda Takai fizeram participações por vídeo no evento, que contou com a adesão de mais de 30 artistas. O próprio Genival chegou a participar da live, de forma discreta, cantando Severina xique-xique e De quem é esse jegue.

Nascido em 5 de abril de 1931, em Campina Grande, o paraibano Genival Lacerda saía do sério quando ouvia de algum interlocutor que sua música era putaria. “Putaria é outra coisa. Isso é duplo sentido”, costumava dizer. O paraibano foi um dos músicos que popularizaram o “forró malícia” ou “forró escrachado”.

Severina xique-xique (do impagável refrão “Ele tá de olho é na butique dela”) foi lançada em 1975, quase 20 anos depois de Genival estrear como cantor de forró. Sua carreira teve início no começo da década de 1950, em programas de rádio de Campina Grande. Mudou-se para o Recife e, em 1953, gravou seu primeiro disco de 78 rotações, com as faixas Coco de 56 e Dance o xaxado. Não demorou a ir para o Rio de Janeiro tentar a sorte, onde “explodiu” para o Brasil.

Genival viveu muito e gravou em igual medida. Ultrapassou a marca dos 80 discos, entre vinis e CDs. Seu mais recente lançamento, nas plataformas digitais, é o registro ao vivo “Minha estrada”.

 

 

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *