CGU e PF investigam deputados e senadores que vendem emendas

O ministro Wagner Rosário confirmou que a Controladoria Geral da União (CGU) e a Polícia Federal investigam deputados federais e senadores suspeitos de vender emendas parlamentares. Ele afirmou, em audiência na Câmara, “não ter dúvida” de que há corrupção envolvendo parlamentares coma venda de emendas.

Ele até mencionou que é iminente uma operação conjunta da CGU e PF no cumprimento de mandados contra os parlamentares investigados.

Um dos deputados sob suspeita de participarem de um esquema de “venda” de emendas é Josimar Maranhãozinho (PL-MA), que já foi alvo de operação no fim do ano passado por desvios de dinheiro público em contratos da área da saúde, firmados entre prefeituras e empresas de sua propriedade.

Ainda estão sob sigilo os nomes dos demais suspeitos, mas Rosário chegou a ser criticado por confirmar publicamente a investigação e até as iminentes operações da PF, porque pode levar os suspeitos a destruírem provas.

São dois inquéritos sigilosos abertos no Supremo Tribunal Federal (STF) para investigar o “feirão das emendas” por deputados e assessores.

*Com informações do Diário do Poder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *