Identificado o gene que torna as pessoas assintomáticas

Pesquisadores da Universidade de Newcastle, no Reino Unido, descobriram que o gene HLA-DRB1 * 04: 01 é responsável pelo fato de muitas pessoas infectadas com Covid-19 não apresentem sintomas ou apresentem apenas sintomas leves.

Esta é a primeira evidência clara de resistência genética, uma vez que este estudo, publicado na revista HLA, comparou as pessoas gravemente doentes com um grupo assintomático e utilizou uma sequência da próxima geração para focar nos genes HLA que estão agrupados no cromossoma 6 ao detalhe e à escala.

O gene do antígeno leucocitário humano identificado, HLA-DRB1 * 04: 01, é conhecido por estar diretamente relacionado à latitude e longitude, o que significa que mais pessoas no norte e oeste da Europa provavelmente terão esse gene e que, por isso, as populações de descendência europeia têm maior probabilidade de permanecer assintomáticas.

Pandemia já matou 3.764.250 pessoas em todo o mundo

A pandemia da Covid-19 já matou pelo menos 3.764.250 pessoas em todo o mundo desde que foi notificado o primeiro caso na China, em dezembro de 2019, segundo o balanço diário da agência AFP.

Mais de 174.350.990 casos de infeção foram oficialmente diagnosticados desde o início da epidemia.

Atendendo ao excesso de mortalidade direta e indiretamente devido à Covid-19, a Organização Mundial de Saúde estima que os resultados da pandemia possam ser duas a três vezes superiores aos registados oficialmente.

Na quarta-feira, registaram-se 10.848 novas mortes e 427.475 novos casos em todo o mundo.

Os Estados Unidos são o país mais afetado em termos de mortes e casos, com 598.765 mortes para 33.414.117 casos, de acordo com a contagem da Universidade Johns Hopkins.

*Com informações da Agência Lusa / AFP

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *