Aliados do Governo alertam que CPI da Pandemia conspira para prender Pazuello

Membros da CPI da Pandemia estão conspirando para prender o ex-ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello, com o objetivo de atingir o presidente Jair Bolsonaro.

A informação foi levada por aliados no Congresso, dando detalhes que os senadores Omar Aziz (presidente), Renan Calheiros (relator) e Randolfe Rodrigues estão tentando criar um pretexto para decretar a prisão de Pazuello, que deve depor no dia 19.

Na avaliação dos governistas, o objetivo seria desmoralizar o general e o próprio governo, na tentativa de reverter a impressão de que até agora a CPI não conseguiu evoluir no sentido de comprometer o presidente da República de tal modo que pudesse desestabilizar o atual governo.

Para não ser preso, Pazuello teria de obter no STF um habeas corpus preventivo para depor como investigado, com direito de ficar calado.

A suspeita é baseada na tentativa de construir um clima hostil para o ex-ministro, acusando-o de “desrespeitar” a CPI.

O primeiro “desrespeito” seria a alegação de contato com infectados por covid para adiar seu depoimento, versão que membros acham mentirosa.

A mais recente tentativa de “armar” a prisão do ex-ministro é que a CPI teria “detectado” que ele manobra para não depor como testemunha.

Os “bombeiros” já entraram em campo para conter a ira dos três senadores sob a alegação que pode ocorrer uma rupturacom graves consequências.

O clima está tenso!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *