STF vai ‘enterrar’ a Lava Jato; ladrões podem requerer os bilhões apreendidos pela PF

Se a decisão do ministro Edson Fachin feriu de morte a Lava Jato, à Segunda Turma do STF caberá enterrar de vez a operação que investigou, denunciou e condenou alguns dos maiores ladrões da política brasileira de todos os tempos.

A tendência é prevalecer o entendimento do ministro Gilmar Mendes, líder inconteste da Segunda Turma, pela condenação do ex-juiz Sérgio Moro e a anulação de toda a Lava Jato. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Extenso, elaborado com o capricho de ourives, encerrado sob forte emoção, o voto do ministro Gilmar Mendes foi considerado “devastador”.

A decisão da Segunda Turma está selada: Moro deve ser “condenado”, seja qual for o voto do ministro Nunes Marques, que pediu vista.

Se Nunes votar contra Moro, o que é mais provável, o placar final será na Segunda Turma será 3×2 votos, mas pode chegar aos 4×1.

Se Nunes Marques votar contra a suspeição, a ministra Cármen Lúcia sinaliza alteração do seu voto inicial para também condenar o ex-juiz.

Em outras palavras, o Governo pode ter que devolver os bilhões roubados dos brasileiros durante a gestão de Lula e Dilma para os próprios ladrões. Isso, sem falar nos milhões gastos nas Operações realizadas pela Polícia Federal para prender os corruptos que vão para o ralo do STF.

*Com informações do DP/RN

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *