PGR cobra de governadores prestação de contas sobre hospitais de campanha

A  Procuradoria Geral da União monta um cerco aos governadores de todos os Estados e do Distrito Federal. A PGR pediu informações sobre os hospitais de campanha locais. O órgão deu até sexta-feira (19) para que os governadores respondam ao ofício com todas as informações solicitadas, inclusive dos recursos transferidos pelo Governo Federal.

O documento, assinado pela subprocuradora-geral da República Lindôra Maria Araujo, pede informações sobre quantos e quais hospitais de campanha foram construídos em cada Estado. Além disso, a PGR quer uma lista de todas as unidades que estão em funcionamento e, em relação às que foram desativadas, a data da desativação e o motivo do fechamento.

A PGR pede também informações sobre o uso das estruturas e a destinação dos insumos dos hospitais de campanha desativados. Quer saber ainda se houve construção de unidades que nunca entraram em funcionamento. O pedido de informações ocorre no momento em que a pandemia se agravou em todo o país. Diversos Estados têm hospitais superlotados, com leitos de UTI (unidade de terapia intensiva) e enfermaria voltados para a covid-19 quase que totalmente ocupados.
Com a decisão, a PGR indica que os govenadores são os principais responsáveis pelo descontrole da pandemia. O STF proibiu o Governo Federal de interferir sobre a política de combate à pandemia, limitando o executivo a enviar recursos para os estados e municípios e disponibilizar insumos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *