Intriga de senadores e deputados leva ministro a pedir demissão

Nesta segunda-feira (29), o ministro de Relações Exteriores, Ernesto Araújo, apresentou seu pedido de demissão ao presidente Jair Bolsonaro após se reunir com toda a cúpula dirigente do Itamaraty para comunicar sua decisão.

O pedido ocorre após pressão de parlamentares, inclusive dos presidentes da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), e do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG).

(ntriga de senadores e deputados do Centrão irritou Ernesto Araújo que resolveu sair para aliviar a pressão sobre o presidente Bolsonaro.

A situação política de Ernesto vinha se deteriorando nos últimos dias. No Congresso, a avaliação é de que a atuação do ministro isolou o Brasil no cenário internacional e prejudicou a obtenção de doses de vacina contra a Covid-19.

Ernesto adotou em sua gestão os mesmos princípios da política externa do ex-presidente norte-americano Donald Trump. Essa postura gerou atritos com importantes parceiros comerciais, como a China, principal destino das exportações brasileiras, além de maior produtor de insumos para vacinas no mundo.

Além de entregar a carta de demissão a Bolsonaro, Ernesto Araújo também comunicou sua saída ao deputado Eduardo Bolsonaro, presidente da Comissão de Relações Exteriores da Câmara.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *