Governador petista é investigado por ‘sumiço’ de mais de 50 mil doses da vacina contra a Covid-19

O Ministério Público Federal (MPF) requisitou que a Polícia Federal abra inquérito para apurar o possível desvio de 50.667 doses de vacinas contra a Covid-19 pelo governo do Piauí.

O pedido tem como base uma notícia veiculada por um portal do Estado. Segundo o Cidadeverde.com, os 224 municípios do Piauí receberam até agora 392.080 doses de vacinas. Os prefeitos, no entanto, incluíram no cadastro do governo federal somente 341.413 doses de imunizantes.

A publicação aponta quatro possibilidades para a discrepância:

1 – As secretarias municipais de Saúde estão vacinando e não incluíram as doses no cadastro do Ministério da Saúde;

2 – As doses foram utilizadas de forma irregular;

3 – As vacinas estão “estocadas” ou escondidas;

4 – As vacinas podem ter sido desviadas e vendidas para o comércio paralelo.

O procurador Kelston Pinheiro Lages requisitou à PF a apuração da existência do possível crime de peculato.

“A vacina é um bem público com destinação específica. O seu desvio ou subtração em proveito próprio ou alheio em uma situação de normalidade já grave, numa situação de calamidade pior ainda com sérias repercussões do âmbito criminal e da improbidade administrativa. Os fatos são graves e precisam ser esclarecidos”, diz Lages.

O MPF ainda cobrou esclarecimentos do secretário estadual de Saúde, Florentino Neto, no prazo de 10 dias úteis. (PODER360 / RN)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *