Bolsonaro exonera ministro da Defesa e assusta STF e oposição

Bomba! O ministro da Defesa,  general de Exército Fernando Azevedo e Silva, acaba de ser exonerado pelo presidente Jair Bolsonaro. A saída do general, tido como conciliador, preocupa ministros das Cortes Superiores, políticos de esquerda e opositores acusados de corrupção em virtude de ocorrer dois dias antes da comemoração da Revolução Militar de 1964.

O general Azevedo e Silva foi assessor do ministro do STF Dias Toffoli.

A troca do ministro da Defesa deve atingir diretamente o Supremo Tribunal Federal. O agora ex-ministro Azevedo e Silva  era um canal de diálogo com os ministros do STF e “bombeiro” de várias crises. O novo ministro deve ser um militar de confiança de presidente Bolsonaro.

Um ministro do STF, que não teve o nome divulgado, disse que a notícia da saída de Azevedo e Silva é péssima. Todos estão temendo uma intervenção militar.

O general Braga Netto é cotado para assumir o Ministério da Defesa.

Mais detalhes em instantes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *