Países da União Europeia se ‘rendem’ a Ivermectina

A Eslováquia é o primeiro país da União Europeia que adotou a Ivermectina como medicamento profilático para combater a SARS-CoV-2, o vírus da Covid-19. O ministro da Saúde da República da Eslováquia, Marek Krajci, registrou a Ivermectina.

De acordo com órgãos oficiais do governo, a autorização ocorreu na sexta-feria (29) quando médicos receberam a notícia de que poderiam prosseguir formalmente com as prescrições, tanto em hospitais como em clínicas de saúde.

A autorização definitiva é o resultado de um trabalho árduo de uma rede de profissionais de saúde, jornalistas e outros ativistas de saúde que têm trabalhado constantemente para aumentar a conscientização sobre os dados de eficácia crescente da ivermectina no contexto da pandemia COVID-19.

Ivan Schréter, Professor e Especialista-Chefe em Doenças Infecciosas do Ministério da Saúde da República Eslovaca, declarou que o registro da droga é válido por um período de seis (6) meses, tendo sua indicação de profilaxia e tratamento de pacientes com COVID-19.

O medicamento também estará disponível em farmácias licenciadas.

Ondrej Halgas, cientista da Universidade de Toronto (nascido na Eslováquia), expressou orgulho por seu país ser capaz de se tornar a primeira nação da Europa a aprovar formalmente o medicamento como complemento de vacinas e outros tratamentos.

Em entrevista ao portal TrialSite, Halgas declarou que teve a colaboração fundamental de médicos como Dr. Pierre Kory e Paul E. Marik, além de outros profissionais reconhecidos internacionalmente.

“Na Alemanha, o uso de ivermectina também cresceu”, relata Halgas.

“A taxa de mortalidade em lares de idosos no país europeu (Alemanha) é de cerca de 25% a 30%. Depois de tratar cerca de 100 residentes com ivermectina, essa taxa caiu para cerca de 5% – uma enorme diferença.” declarou o cientista.

“Claro, este não é o resultado de um estudo formal, mas, ainda assim, representa mais dados do mundo real.” destacou.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *