Comunista diz que é fácil vencer Bolsonaro em 2022

O PCdoB já tem um nome pra concorrer _a Presidência da República em 2022. O partido aposta no nome do governador do Maranhão, Flávio Dino. Sentindo-se poderoso, o comunista já começou a discursar com pré-candidato ao disparar sua metralhadora giratória na direita e nos partidos de esquerda, como o PT.

Dino criticou a decisão do petista Lula da Silva em indicar Fernando Haddad como candidato à Presidência, discordando da intenção do pré-candidato em viajar pelo país à procura de apoio.

O comunista afirmou que a esquerda tem grande chance de derrubar Bolsonaro porque ele faz um “governo muito frágil”.

“Se a popularidade se depreciar mais, essa força atrativa diminui. Ele é um candidato forte, sólido, mas acho que perde a eleição. Para perder dele, a gente tem que errar muito. É um candidato que pode ir ao segundo turno, mas perde no segundo turno porque faz um governo muito frágil.” disse.

Governador de ‘motéis’

A segunda onda da pandemia do coronavírus está a todo vapor, mas o governador do Maranhão, comunista Flávio Dino, priorizou fechar um contrato com uma empresa de engenharia para construir 22 “módulos de encontros íntimos” em 11 presídios do estado.

A pressa é grande: o contrato obriga a execução da obra em dois meses, mas se atrasar, também são previstos aditivos ao custo global de R$ 1,3 milhão.

Enquanto isso, o Maranhão já registrou quase 210 mil casos da Covid-19 e quase 4,8 mil mortes decorrentes da doença.

O contrato entre o governo do Maranhão e empresa Etech Construção foi assinado no dia 28 de janeiro deste ano. É o terceiro contrato do ano.

A grana para construir o “motel” para presos saiu do Ministério da Justiça, a pedido do governo Flávio Dino.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *