João Dória aumenta impostos sobre medicamentos que combatem o câncer

Governadores de todos os estados brasileiros repudiaram a ação de João Dória que iniciou a vacinação como forma de atacar o presidente Jair Bolsonaro. O tiro de Dória saiu pela culatra e desagradou até petistas que consideram o governador de São Paulo um oportunista que quebrou o pacto nacional.

O governador de São Paulo, João Dória, enquanto usa a mídia esquerdista para atacar o presidente Bolsonaro, desobedecendo o protocolo da Anvisa, pune a população paulista com a adoção de um “impostaço” sobre medicamentos, prejudicando principalmente pacientes que estão fazendo tratamento contra o câncer.

Segundo a Associação Brasileira das Indústrias de Medicamentos Genéricos (Progenéricos), o preço do medicamento genérico Letrozol, usado no tratamento de câncer de mama, por exemplo, disparou 13,64%.

O Lezotrol passa de R$140 para R$159. Também usado contra de câncer de mama, o genérico Tamoxifeno vai de R$55,14 para R$62,66.

Cara de pau

O recuo anunciado por Doria, mantendo o ICMS em 12% para genéricos, não foi suficiente para proteger os consumidores, diz a associação

“Isso trará grande peso no orçamento”, explica Telma Salles, presidente da PróGenéricos. “Além disso cria barreiras para o enfrentamento da doença”, lembra ela.

Ambição

Desde que tomou posse como governador de São Paulo, João Dória tem atacado sistematicamente o presidente Bolsonaro, tentando viabilizar seu nome para 2022. Oportunista, usou o caos no sistema de Saúde de Manaus para atacar o presidente, esquecendo que todos os insumos disponíveis na capital amazonense são oriundos do Gvoerno Federal.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *