Deputado acusa Wilson Lima de transferir recursos de combate a pandemia para o esporte

O deputado estadual Dermilson Chagas (Podemos) denunciou ao colunista Alex Braga do D2am que o Governo do Amazonas destinou wm 2020, mais de R$ 30 milhões para a Secretaria de Estado de Juventude, Esporte e Lazer (Sejel), período que as atividades esportivas estavam suspensas em virtude da pandemia.

De acordo com o deputado, no Portal da Transparência do Governo do Estado é possível analisar que os gastos com a Covid-19 não foram totalmente direcionados para esse fim. “É uma verba carimbada, específica e que tem destinação própria. Mas, no Portal da Transparência você vai perceber que o governador direcionou para a Sejel mais de R$ 30 milhões do recurso da Covid-19”, explicou.

No ano de 2020, o Governo Federal enviou R$8,9 bilhões de recursos para o enfrentamento do novo coronavírus no Amazonas. “Foram mais de R$ 30 milhões desviados para a Sejel. Quero saber em que ação o dinheiro foi aplicado? Qual programação foi feita no ano passado, se com a chegada da Covid-19, não foi feito nada que justifica o gasto de mais de R$ 30 milhões?”, questiona Dermilson.

Desgoverno

Segundo o deputado, o governo do Amazonas continua investindo muito mal a verba pública no combate ao vírus. “O governo usa mal esse dinheiro que poderia ser investido na Covid-19 para combater esse mal que assola nosso Estado. Preste atenção na tabela e veja, o dinheiro que foi destinado teve outras finalidades. Agora perceba lá, quanto ele (governador) destinou aos hospitais públicos? Uma ‘ninharia’, insignificante. Só mostra que não teve prioridade, investimento, não teve estruturação, não teve ampliação de leitos, nem compra de equipamentos. Então, é lamentável que o governo pegue esse dinheiro e use desta forma. Precisamos que o governo faça esse investimento de forma correta para que a gente possa salvar vidas”, lamentou.

Retaliação

Na sessão plenária de quinta-feira (28) da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (ALE-AM) os deputados estaduais sofreram um ‘golpe’ certeiro. O governador Wilson Lima retirou de votação a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) de autoria do deputado Dermilson Chagas, que tinha o objetivo de repassar R$ 100 milhões do Fundo de Fomento ao Turismo, Infraestrutura, Serviços e Interiorização do Desenvolvimento do Estado (FTI) às ações de enfrentamento à Covid-19 que iria beneficiar cerca de 400 mil pessoas.

“Nós recebemos uma mensagem do governador que tratava sobre o FTI, que foi criado para diminuir as desigualdades sociais entre os municípios. O governador se apropriou dessa forma, lançou uma proposta muito banal, pífia, esboçada no seu caráter, o que não representa um caminho para o avanço do interior. Dez por cento do FTI não é nada. Ele retira (a PEC) de pauta, prejudicando os municípios, pelo simples fato de ter sido feito por mim, que sou oposição, por eu ter sido o relator”, disse o deputado durante a sessão.

NOTA DA REDAÇÃO

Qual o senador que protege o governador Wilson Lima nos Tribunais Superiores? Quanto os blogueiros e apresentadores de TV estão recebendo para defender Wilson Lima? Por que o Governo do Estado paga R$28 milhões para uma empresa de comunicação transmitir vídeoaulas se a estrutura governamental dispõe da TV Encontro das Águas que tem capacidade para realizar o mesmo serviço sem custos? Por que os deputados estaduais não votam os pedidos em impeachment de Wilson Lima?

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *