‘A política está jogando com a Medicina’

O Dr. Roger Hodkison, um dos principais patologistas do Canadá, disse que nada pode ser feito para conter esse vírus. “A política está jogando com a Medicina, e isso é um jogo muito perigoso”, afirmou o médico.

“Trata-se de uma farsa infundada impulsionada pela mídia e pelos políticos. É ultrajante!”

No Brasil, além da intervenção política, existe o ativismo do judiciário, grupos que não entendem as bases elementares da ciência.

O médico disse que nada poderia ser feito para impedir a propagação do vírus além de proteger pessoas mais velhas e vulneráveis ​​e que toda a situação indica que

Hodkinson observou que “o distanciamento social é inútil porque o vírus da Covid é espalhado por aerossóis que viajam 30 metros ou mais antes de pousar” e pediu que a sociedade seja reaberta imediatamente para evitar os danos debilitantes causados ​​pelos bloqueios.

Ele também afirmou que o uso obrigatório de máscaras é totalmente inútil.

O médico também criticou a falta de confiabilidade dos testes de PCR, observando que “resultados de testes positivos não significam uma

infecção clínica” e que todos os testes devem ser interrompidos porque os números falsos positivos estão nos “levando à histeria pública”.

Hodkinson disse que o risco de morte na província de Alberta para pessoas com menos de 65 anos é de “um em trezentos mil” e que é simplesmente “ultrajante” fechar a sociedade:

As credenciais de Hodkinson, de acordo com o portal MedMalDoctors, contemplam sua credibilidade:

“Ele recebeu seus diplomas gerais de medicina pela Universidade de Cambridge, no Reino Unido (MA, MB, B. Chir.), onde foi bolsista no Corpus Christi College. Após uma residência na University of British Columbia, ele se tornou um patologista geral certificado pelo Royal College (FRCPC) e também um membro do College of American Pathologists (FCAP). ”

“Ele está em boas condições com o College of Physicians and Surgeons of Alberta e foi reconhecido pelo Court of Queen’s Bench em Alberta como um especialista em patologia.”

O que diz a OMS sobre o uso de máscaras?

A OPAS e a OMS recomendam que as máscaras cirúrgicas sejam usadas por:

Pessoas com sintomas respiratórios, como tosse ou dificuldade de respirar, inclusive ao procurar atendimento médico;

Profissionais de saúde e pessoas que prestam atendimento a indivíduos com sintomas respiratórios;

Profissionais de saúde, ao entrar em uma sala com pacientes ou tratar um indivíduo com sintomas respiratórios;

O uso de máscaras não é necessário para pessoas que não apresentem sintomas respiratórios.

No entanto, máscaras podem ser usadas em alguns países de acordo com os hábitos culturais locais.

As pessoas que usarem máscaras devem seguir as boas práticas de uso, remoção e descarte, assim como higienizar adequadamente as mãos antes e após a remoção. Devem também lembrar que o uso de máscaras deve ser sempre combinado com as outras medidas de proteção.

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *