Fabricante admite Coronavac não ter dados sobre eficácia

Dado inicial mostra que 97% apresentam produção de anticorpos, mas não que os 97% estariam imunes à Covid.

Enquanto o Instituto Butantan produz a vacina chinesa por teimosia do governador de São Paulo, João Dória, o dono do laboratório Sinovac, Yin Weidong, admitiu à agência de notícias Bloomberg não dispor de dados sobre a eficácia da vacina, rebatizada no Brasil de “Coronavac”.

O governador paulista João Doria tem feito forte pressão para vender ao Ministério da Saúde a vacina do laboratório chinês Sinovac, por meio do instituto Butantan, alegando inclusive sua “eficácia”.

O laboratório chinês prevê para janeiro a divulgação desses resultados.

 O laboratório estatal da Indonésia PT Bio Farma anunciou que seus testes revelaram “eficácia” de 97% da Coronavac, mas voltou atrás.

O PT Bio Farma teve de se desdizer, após o parceiro Sinovac anunciar que também não tem resultados sobre a eficácia da vacina que produz. Nem mesmo o Instituto Butantan tem resultados sobre a eficácia da Coronavac.

A decisão política de João Dória que insiste na vacina, apoiado por órgãos da imprensa com interesses escusos, pode levar a população a ser usada como cobaia. Dória tem interesse em confrontar o presidente Jair Bolsonaro e que empurrar a Coronavac por um preço cinco vezes maior que vacinas de outros laboratórios.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *