Wilson Lima bloqueia votação na ALE-AM que reduziria conta de luz

O presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE-AM), Josué Neto, acusou o governador Wilson Lima de chantagear a classe política, inclusive deputados da casa, durante uma discussão nesta quarta-feira (11). Lima está apertando a corda no pescoço da população amazonense, e bloqueando qualquer tentativa de derrubada do ICMS na conta de luz.

A sessão marcada na Assembleia tinha o objetivo de votar o projeto sobre a derrubada da cobrança do ICMS na conta de luz. Dos 24 deputados, apenas dois estavam presentes no plenário e outros seis votariam pela internet. Ainda assim, o número é insuficiente para a votação.

A Assembleia tem sofrido com a ausência de deputados em dias de votação, principalmente da base aliada do governador – a turma dos 5%.

O deputado Wilker Barreto (Podemos) ocupou a tribuna do Plenário Ruy Araújo para solicitar que a Casa submeta a votação o Projeto de Decreto Legislativo nº 18/2019, que suspende os efeitos do Decreto Estadual nº 40.628/2019. Barreto explicou que o Governo Estadual alterou a cobrança do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) na energia elétrica, o que ocasionou no encarecimento das contas de luz de empresas, comércios e população em geral.

“Esse decreto do governo é imoral”, disse o parlamentar, afirmando ainda que ele é ilegal. Barreto disse que o Executivo, ao estabelecer a mudança do ICMS, se baseou em um relatório produzido pela Secretaria de Fazenda (Sefaz), “principal beneficiária do aumento do imposto”.

O presidente da ALE-AM, Josué Neto, em aparte, apoiou o discurso de Barreto e pediu que os demais parlamentares se empenhem para que a votação da proposta seja feita o quanto antes, e ainda avaliou negativamente a atuação da atual administração estadual. “O governo que aí está é a maior vergonha da história do Amazonas”, declarou.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *