PT, PSDB e PCdoB encolhem nas eleições

Dois partidos protagonistas de eleições nas últimas três décadas encolheram em 2020. Há quatro anos, o PT conquistou 254 municípios já no primeiro turno, este ano despencou para 179, queda de mais de 30%. Já o PSDB perdeu 35% dos 785 prefeitos que elegeu há quatro anos. É o maior número absoluto de derrotas entre as grandes agremiações: 273.

Entretanto, o PSB foi o maior derrotado entre os partidos com mais de 200 prefeitos: caiu de 403 prefeituras para 250, uma redução de quase 38% apenas no 1º turno.

Em Minas Gerais, o PT foi massacrado: perdeu em 33 dos 42 municípios onde havia vencido em 2016.

O MDB teve um desempenho proporcional melhor que PT e PSDB, mas perdeu 25% de suas prefeituras: 261 das 1.035 que conquistou em 2016.

Mas o encolhimento não ficou restrito aos partidos tradicionais. Agremiações menores tiveram perdas mais significativas, como o PCdoB, que ficou sem metade das prefeituras: elegeu só 46.

O pequeno Partido Trabalhista Cristão (PTC) elegeu 16 prefeitos no primeiro turno de 2016. Em 2020, apenas um. É a pior queda: 94%.

E a grande imprensa divulga que Bolsonaro sai derrotado nas eleições deste ano. Os números mostram um cenário trágico para as legendas de esquerda.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *