Novas eleições, velhos candidatos lideram as pesquisas

O fracasso do Governo Wilson Lima, que venceu as eleições com o discurso do ‘novo’, é um dos parâmetros para que políticos tradicionais liderem as pesquisas nas eleições à Prefeitura de Manaus. Suspeito de comandar as compras superfaturadas de equipamentos para combate à pandemia, o governador frustrou o movimento de mudança na velha política.

As primeiras pesquisas eleitorais mostram que a renovação na política municipal não está entre as prioridades do eleitor e os atuais prefeitos e políticos tradicionais como ex-governadores e parlamentares conhecidos têm grandes chances de vitória.

O desinteresse pela atividade partidária leva os políticos tradicionais a ocuparem o espaço. E a situação se agrava quando volta-se os olhos para os vices: alguns são verdadeiras raposas com a ambição de ter acesso livre aos cofres da Prefeitura.

O fenômeno, entretanto, não é exclusividade de Manaus, onde o líder da pesquisa é o ex-governador, ex-prefeito e ex ex ex Amazonino Mendes. Os prefeitos Alexandre Kalil (BH), Edmilson Rodrigues (Belém), Rafael Greca (Curitiba) e Gean Loureiro (Florianópolis) lideram com folga.

Celso Russomano lidera em São Paulo, com Bruno Covas na cola. No Rio de Janeiro, o enrolado ex-prefeito Eduardo Paes é quem lidera.

Goiânia tem o senador Vanderlan Cardoso contra Maguito Vilela. Porto Alegre vai escolher entre Manuela D’Ávila e o ex-prefeito José Fortunati.

Salvador está nas mãos do vice de ACM Neto, Bruno Reis, e no Recife disputam os deputados João Campos, Marília Arraes e Mendonça Filho.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *