Wilker pede investigação sobre leitos não utilizados no Delphina Aziz durante a pandemia

Os membros da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Saúde aprovaram, na tarde desta terça-feira (29), o relatório final das investigações da comissão que apontou irregularidades em contratos firmados pelo Governo na saúde pública do Amazonas. Com o fim dos trabalhos da CPI depois de 120 dias, o deputado estadual Wilker Barreto (Podemos) solicitou, por meio de requerimento verbal, que o Ministério Público (MP) apure possível conduta de omissão de socorro praticado por agentes públicos e privados, em função das contradições dos depoimentos
durante a CPI, entre OS e a regulação da Susam.

Para o parlamentar, a acareação entre o Instituto Nacional de Desenvolvimento Social e Humano (INDSH) e a Organização Social (OS) que gerencia a unidade hospitalar, realizada pela CPI no dia 21 de agosto, comprovou que houve negligência e omissão de socorro à população em decorrência da não entrega de leitos previstos em contrato e a falta de fiscalização por parte do Executivo, acarretando no alto número de mortos pela doença.

“A minha recomendação é que o relatório final da CPI da Saúde seja encaminhado ao MP para que o mesmo apure, na esfera criminal, a suposta conduta de omissão de socorro e negligência praticados por agentes públicos e entes privados durante a pandemia. Ficou muito claro na acareação que um ficou jogando para o outro sobre a questão dos leitos sobrando e o povo morrendo na porta dos hospitais”, explicou o deputado, que teve a sua solicitação aprovada pelos membros da CPI.

Barreto salientou, ainda, que o relatório final, que indiciou 50 pessoas entre gestores, ex-secretários e pessoas ligadas às fraudes descobertas pela CPI, não poderá poupar o governador do Estado, Wilson Lima (PSC). “Este relatório não pode poupar o governador, que não teve comando no momento que o Amazonas mais precisou. Estamos indiciando 50 pessoas, mas será que o governador não sabia de nenhum pagamento irregular, dos contratos superfaturados e dos leitos sobrando no Delphina, mesmo sendo
pago? Faltou pulso, comando, humanidade e amor ao próximo”, disse o titular da CPI.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *