Vice entra com ação contra Wilson Lima

Carlos Almeida argumenta que o processo deve ser julgado rapidamente sob risco de causar danos.

Azedou de vez a relação entre o governador  Wilson Lima e o  vice Carlos Almeida.   Na última sexta-feira (4), o vice-governador do Amazonas deixou claro que discorda de algumas ações do chefe do executivo estadual, ao ingressar com um mandado de segurança contra Wilson Lima, por este ter “esvaziado” a vice-governadoria.

Lima exonerou auxiliares próximos de Carlos Almeida, e ainda remanejou os cargos para a Casa Civil do Estado.

Em momento de crise da Saúde com denúncias de corrupção envolvendo gestores púbicos do governo e o próprio Wilson Lima, a disputa no executivo estadual tende a causar ainda mais estragos na administração estadual.

Ação

No processo, o vice-governador pede que a Justiça suspenda os efeitos dos Decretos Governamentais de nº 42.606/2020 e nº 42.691/2020, a fim de que seja restituído o cargo de secretário geral da vice-governadoria e demais cargos de assessoria que totalizam nove comissionados.

Em ataque direto ao governador, o vice chamou a ação de Wilson Lima de ter cometido ato antidemocrático e ilegal.

O mandado está sob análise do gabinete do desembargador do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) Cláudio César Ramalheira Roessing.

Desconforto

Desde as primeiras notícias de corrupção na área da Saúde, o vice-governador não esconde o desconforto com as ações de Wilson Lima que, a qualquer momento, pode ser afastado do Governo pelo Superior Tribunal de Justiça.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *