Professores e alunos são expostos ao Covid-19

Por Rosalvo Reis – Especial RN

O retorno às aulas da rede estadual de ensino expõe professores e estudantes a uma política de um governo irresponsável e de um secretário de Educação com formação em Direito que desconhece a realidade dos ensinos fundamental e médio.

Segundo o professor Kennedy Pinheiro, o retorno das aulas precipitado representa uma ameaça muito grande a vida dos alunos, a vida dos professores, dos trabalhadores da educação e dos familiares desses alunos.

Quando o secretário de educação, Luís Fabian, dá entrevista, procura uma escola moderna com toda a estrutura. A maioria das unidades, entretanto, não passam de grandes caixas, sem ventilação e sem qualquer estrutura, inclusive sem quadra para a prática de Educação Física.

Em seus gabinetes, o governador Wilson Lima e o secretário de Educação mentem quando mostram apenas as escolas com estrutura; mentem quando programam o retorno para a segunda quinzena deste mês do aluno do ensino fundamental que, em virtude da pouca idade, não vão, certamente, cumprir o distanciamento necessário.

Apesar dos “jornalistas” que estão no “bolso” do governador elogiarem o retorno às aulas, a medida é irresponsável. Professores com idade avançada estão sendo forçados a voltarem à sala de aula; pais que perderam parentes na pandemia rejeitam o retorno, pois temem que os filhos sejam contaminados.

O jornalismo responsável deveria circular em algumas escolas estaduais sem qualquer estrutura para noticiar a verdade. Deveria verificar que a maioria utiliza o pátio para a prática de educação física. Tem área tão pequena que é impossível colocar mais de dez alunos com um distanciamento seguro. Se não for irresponsabilidade do Governo, então é Crime.

A deputada estadual Terezinha Ruiz, que se intitula representante dos professores, apoia o retorno às aulas. Não demonstra qualquer preocupação com a saúde dos professores e alunos. Ela é uma parlamentar que obedece cegamente as decisões do governador.

Se algum professor for contaminado pelo coronavírus e, por consequência, contaminar a própria família, quem será responsabilizado? E se alguém morrer? Vocês têm noção que estão expondo professores alunos e professores à morte.

É preciso diferenciar a estrutura da escola particular da pública. Na rede particular, os estudantes e professores contam com todo o apoio. 

Resta orar e pedir um pouco de responsabilidade e inteligência a esse grupo que está no poder. E que Deus proteja professores e estudantes.

Vou tentar entrevistar o secretário de Educação após o retorno do ensino fundamental, sugerindo que o local seja uma escola do Estado que mais parece um caixote. Um depósito de crianças.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *