Governador não paga salários dos servidores da saúde

Com a cumplicidades dos deputados da base aliada, Wilson Lima atrasa salários dos servidores da saúde em até 10 meses

Com a certeza que sairá ileso da CPI da Saúde instalada pela Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE-AM), o governador Wilson Lima continua a política de atraso salarial dos servidores da saúde.

Nesta quarta-feira (22), pela terceira vez nesse mês, profissionais da saúde realizaram manifestação na sede da Secretaria Estadual de Saúde (Susam), no bairro Aleixo, Zona Centro-Sul de Manaus, reivindicando pagamento dos salários atrasados. De acordo com o Sindicato de Saúde Privada (SindPriv-AM), os funcionários estão sofrendo perseguição e sendo ameaçados de demissão pela gestora da unidade.

Os profissionais que trabalham no Centro de Reabilitação em Dependência Química Ismael Abdel Aziz (CRDQ) estão há três meses sem receber, mas trabalhando todos os dias. A psicóloga Neyrelene Barbosa cobra uma atitude do governador Wilson Lima (PSC) e do novo secretário de saúde, Marcellus Campelo.

A manifestação dos funcionários do CRDQ foi acompanhada pelo diretor do Sindicato de Saúde Privada do Estado do Amazonas, José Picanço, que está apurando denúncias de perseguição por parte da diretora da unidade, Fábia Illeana.

Reivindicações

Na semana passada, no dia 14 de julho, outro grupo de profissionais realizaram manifestação, também solicitando o pagamento dos seus salários em atraso. Os funcionários da Daf Tech, que presta serviço para Susam, reivindicavam o pagamento de 10 meses de salários atrasados. A empresa informou que não paga os funcionários por não receber da Susam.

O serviço prestado é de manutenção predial e de portaria do centro de reabilitação em dependência química Ismael Abdel Aziz, que fica no quilometro 53 da rodovia AM-010. No portal da transparência do governo do estado, mostram que a empresa já recebeu um pouco mais de 100 mil reais em março deste ano. Davi Guimarães, proprietário da empresa disse que esse pagamento é referente a apenas o mês de novembro do ano passado.

Nota

Em nota enviada na tarde desta quarta-feira (22), a Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (Susam) informou que não procedem as acusações de perseguição por parte da direção do Centro de Reabilitação em Dependência Química Ismael Abdel Aziz (CRDQ), feitas na manhã desta quarta-feira (22), por funcionários da empresa BRB Sante Plus.

Quanto às reclamações referentes a atrasos nos repasses à empresa, a Susam disse que os processos de pagamento estão seguindo trâmites e prazos administrativos da secretaria. O órgão informou ainda que o pedido de pagamento referente ao mês de junho foi protocolado pela empresa apenas nesta quarta-feira.

De acordo com a nota, outros processos de pagamentos ainda não foram autorizados devido a pendências na documentação apresentada pela empresa, como certidões, comprovante de pagamento dos salários e guia de recolhimento do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

A Secretaria de Estado de Saúde ressaltou que “atua com base em determinação legal e dos órgãos de controle, e só pode autorizar pagamentos dos serviços prestados com a apresentação de toda documentação exigida”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *