Ex-governador petista é alvo do MP do Distrito Federal

 Foram cumpridos 13 mandados de busca e apreensão pela 1ª Vara Criminal de Brasília na investigação em que o ex-governador Agnelo Queiros e o ex-secretário de saúde do DF Rafael Barbosa.

Nesta quinta-feira (23), a Polícia Civil do Distrito Federal e o Ministério Público do Distrito Federal (MPDFT) apreenderam uma mala de dinheiro, durante operação que investiga o pagamento de propina na contratação de leitos para a rede pública de saúde na gestão do ex-governador Agnelo Queiroz (PT).

O ex-governador e o ex-secretário são acusados de favorecimento de um repasse de 10% sob o valor de R$ 4.620.000,00 referente ao contrato de fornecimento de leitos hospitalares. A propina equivale a R$ 462 mil.

Uma mala com dinheiro tinha notas em real e dólar foi apreendida em endereço ligado a Adriana Aparecida Zanini. Na mala tinha mais  de R$ 250 mil.

Adriana Zanini é diretora da agência de publicidade Fields 360, com sede em Brasília, e vice-presidente do Instituto Brasília Para o Bem-Estar do Servidor Público (Ibesp).

Os investigadores afirmam que a propina passou pela agência, por meio de contrato fictício de propaganda e marketing entre a empresa fornecedora de leitos hospitalares e o Ibesp.

Conduzido

Agnelo Queiroz foi conduzido à polícia para prestar depoimento porque em sua casa os policiais encontraram uma carabina não registrada, o que configura crime. Além disso, ele não possui porte de arma. O ex-governador petista prestou depoimento durante 3 horas e pagou fiança de R$ 3 mil para ser liberado por porte ilegal de armas.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *