STJ autoriza operação contra o governador Wilson Lima

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) autorizou duas operações solicitadas pela Procuradoria-Geral da República para apurar corrupção em contratos da pandemia nos Estados do Amazonas e de Santa Catarina. A informação foi publicada na coluna ‘Radar’, da revista Veja.

O jornalista Robson Bonin,  responsável pela coluna, garante que “nessa sequência de operações da PGR contra corrupção em contratos emergenciais da pandemia nos governos estaduais, os próximos alvos serão o governador do Amazonas, Wilson Lima, e de Santa Catarina, Carlos Moisés.

No final de março, a Procuradoria-Geral de Justiça pediu ao STJ abertura de inquérito para investigar o governo Wilson Lima pela compra superfaturada de ventiladores como se fossem respiradores de UTIs. A compra de 28 respiradores custaram R$ 2,9 milhões aos cofres do Estado.

A venda do equipamento foi realizada pela empresa Vineria Adega (cuja razão social é FJAP e Cia.) com sobrepreço de 316%. De acordo com apuração, a PGR identificou um possível envolvimento de Wilson Lima no caso. Os equipamentos foram adquiridos pela FJAP na empresa Sonar, que havia apresentado menor preço, mas foi excluída do processo licitatória.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *